Matérias Cadastradas

Notícias

24/06/2017 às 17h20m10s

Notícia acessada 230 vezes

Vereador denuncia: Empresa de Segurança do Parque do Povo é Clandestina


O vereador Bruno Faustino do PSB, conclamou mais uma vez, aos vereadores da base de sustentação do Prefeito Romero Rodrigues, que, intercedam junto ao chefe do executivo, para que a empresa Aliança, vencedora do certame e atual administradora da festa do Maior São João do Mundo, cumpra a Lei Federal Lei 7.102/83, e contrate Seguranças treinados e credenciados e não "Porteiros", para auxiliar na segurança do Parque do Povo.

Na tribuna, o vereador Bruno Faustino, considerou a festa "Maior São João do Mundo" como a maior festa cultural do Brasil, mas, lamentavelmente, a empresa Aliança, que recebeu da PMCG quase três Milhões para iniciar a festa, contratou "Porteiros" e não segurança. "A empresa contratada pela Aliança, para explorar o serviço de segurança, sequer tem as mínimas condições técnicas, exigidas por Lei Federal e pela Portaria 3233/2012 para trabalhar como segurança, em festa de grande porte, a exemplo do nosso São João" Lamentou.

O parlamentar, ainda destacou que, a referida empresa de segurança, além de ser clandestina, não tem suporte técnico para trabalhar em festa de grande porte, pois, para isto, deveria obedecer a vários pré-requisitos, mas nem isso a empresa Aliança exige, nem tão pouco, o Executivo Municipal fiscaliza. "Para diminuir e evitar a quantidades de incidentes de facadas e mortes, as portarias deveriam trabalhar com um contingente de no mínimo 100 (cem) seguranças treinados para abordagem, mas, na realidade, o que a empresa dispõe, são de apenas 50 porteiros, para filtrar um público de mais de 60 Mil expectadores, que visitam o Parque do Povo" alertou.

Sobre o não cumprimento da Lei 7.102/83, bem como, da Portaria 3233/2012 que em seu Art. 1º e § 1º, determina que "As atividades de segurança privada serão reguladas, autorizadas e fiscalizadas pelo Departamento de Polícia Federal - DPF", o vereador Bruno Faustino também destaca que, dia 06 de Junho, do corrente ano, o Sindicato das Empresas de Seguranças legalizadas de Campina Grande, entrou com um pedido de investigação na Policia Federal, para que a mesma fiscalize o não cumprimento das exigências legais.

Ao final de sua participação na Tribuna, o parlamentar lamentou mais uma vez, a morte do vendedor Davson Oliveira Barbosa, que faleceu após ser atingido por uma facada no pescoço, durante tentativa de assalto.

"Espero que os vereadores que apoiam o prefeito, alertem para este descumprimento contratual da Aliança, pois, assim como este cidadão faleceu, e muitos outros já foram esfaqueados e feridos, dentro do Parque do Povo, muitos outros Shows e noites acontecerão, com a mesma falha de segurança, fruto do descumprimento de Leis Federais e até contratuais, já que a referida empresa age pensando nos lucros, e a contratante, se omite, em fiscalizar"
Denunciou Bruno Faustino


    Fonte: Blog do Dércio

Outras Notícias




































Matérias

Armas, Munições, Petrechos de Recarga e Coletes Balásticos Como Repassar Munições 22 matéria(s) Carro Forte Certificado de Vistoria de Carro-Forte 22 matéria(s) CNV - Carteira Nacional de Vigilantes Mudanças na expedição da CNV 22 matéria(s) Credenciamento de Instrutor Requisitos para Credenciamento de Instrutor 22 matéria(s) Empresa Especializada Nova Empresa de Vigilantes em Campina Grande - Paraíba 22 matéria(s) Escola de Formação Escola de Formação de Vigilantes Black Fire 22 matéria(s) GESP Consultoria e Assessoria Gesp 22 matéria(s) Grandes Eventos São João de Campina Grande x Grande Eventos 22 matéria(s) Legislação e Justiça Dois projetos sobre segurança pública ganham regime de urgência 22 matéria(s) Notícias 1º Fórum paraibano em Segurança Corporativa 22 matéria(s) Plano de Segurança Plano de Segurança Bancária 22 matéria(s) Sindical Dia de Festa para os Vigilantes 22 matéria(s) Vigilante Cadastro biométrico dos vigilantes da PB 22 matéria(s)