Matérias Cadastradas

Notícias

24/11/2014 às 09h49m31s

Notícia acessada 101 vezes

Piau foi o estado que menos gastou com segurana pblica


Investimento em 2013 reduziu 61,72% e foi de apenas R$ 29,67 por habitante.

O Frum Brasileiro de Segurana Pblica divulgou nesta segunda-feira (10) o primeiro levantamento dos gastos de cada Estado nesta rea, considerando os investimentos no ano de 2013. O Piau se destacou como o que menos destinou recursos para a segurana pblica.
O Estado destinou R$ 94,5 milhes, ou seja, investiu apenas R$ 29,67 por habitante, tornando-se a menor unidade da federao em investimento per capita. Segundo o anurio, houve reduo de 61,72% nos investimentos que foram realizados em 2012.

Segundo o secretrio de Segurana Pblica do Estado, Lus Carlos Martins, o nmeros mais corretos so da Secretaria Nacional de Segurana Pblica, que um rgo do Ministrio da Justia. Eu no posso me reportar a esses dados do Frum Brasileiro de Segurana Pblica porque eles no so oficiais, justificou o secretrio.

Outros cinco estados tambm diminuram os investimentos com a segurana pblica: Cear, Bahia, Sergipe, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte. Por outro lado, o estado que mais investiu no setor foi o Acre, com R$ 486 por habitante. So Paulo gastou apenas R$ 212 per capita. Rondnia foi o segundo em despesa per capita, com R$ 476; e o Rio, o terceiro, com R$ 429.

O Amap e Roraima aceleraram os investimentos ainda mais do que o Rio, porm ainda esto em um patamar inferior de gasto. Com crescimento de 35,01%, o Amap atingiu R$ 52,2 milhes, mas o valor per capita de R$ 70, o segundo pior do pas. E Roraima teve um aumento de 25,27% no investimento, colocando R$ 183,1 milhes na rea e atingindo R$ 373 por habitante.

Dados nacionais

O Anurio Brasileiro de Segurana Pblica, que ser lanado na prxima tera-feira, mostrar que a violncia custa para o Brasil o equivalente a 5,4% do Produto Interno Produto (PIB). No ano de 2013, o montante atingiu R$ 258 bilhes. A maior parte deste valor, R$ 114 bilhes, resultado justamente da perda de capital humano.

Entram na conta tambm os custos de R$ 39 milhes com contratao de servios de segurana privada, R$ 36 bilhes com seguros contra roubos e furtos e R$ 3 bilhes com o sistema pblico de sade.

A soma destas despesas, que chegou a R$ 192 bilhes em 2013, ou 3,97% do PIB, classificada no estudo como custo social da violncia. O valor pode ser ainda maior, porque os gastos com pessoas que ficam invlidas em razo da violncia, por exemplo, no entraram no clculo.

Por: Nayara Felizardo, com informaes do O Globo


    Fonte: portalodia.com

Outras Notícias




































Matérias

Armas, Munições, Petrechos de Recarga e Coletes Balásticos Como Repassar Munições 22 matéria(s) Carro Forte Certificado de Vistoria de Carro-Forte 22 matéria(s) CNV - Carteira Nacional de Vigilantes Mudanças na expedição da CNV 22 matéria(s) Credenciamento de Instrutor Requisitos para Credenciamento de Instrutor 22 matéria(s) Empresa Especializada Nova Empresa de Vigilantes em Campina Grande - Paraíba 22 matéria(s) Escola de Formação Escola de Formação de Vigilantes Black Fire 22 matéria(s) GESP Consultoria e Assessoria Gesp 22 matéria(s) Grandes Eventos São João de Campina Grande x Grande Eventos 22 matéria(s) Legislação e Justiça Dois projetos sobre segurança pública ganham regime de urgência 22 matéria(s) Notícias 1º Fórum paraibano em Segurança Corporativa 22 matéria(s) Plano de Segurança Plano de Segurança Bancária 22 matéria(s) Sindical Dia de Festa para os Vigilantes 22 matéria(s) Vigilante Cadastro biométrico dos vigilantes da PB 22 matéria(s)